terça-feira, 31 de janeiro de 2006

A primeira vez


Abre as pernas neste instante ou me morro de amores. Foi assim que Marilena perdeu suas dúvidas e pudores, pôs os pés ao alto e gritou em bom tom, me chupa, mas com vontade que de meias vontades estou farta. Foi assim que Josiana fechou os olhos e pela primeira vez sentiu o gosto salgado e peludo das profundezas de uma moça.

7 comentários:

Aichego disse...

hahaha.
Naomi, vc está realmente ficando boa nisso.

mrberg disse...

Algumas coisas boas, outras nem tanto... vc pode melhorar, tem potencial... use da sutileza e da literariedade. Quando os contos forem ardentes e agressivos faça-os com arte e nao profanaçao.
Interessntes textos^^

Aichego disse...

Gostei dos comentários de mrberg.
Concordo plenamente.

Dora W disse...

Gostei do blog. Posso linká-lo?

Tarsis disse...

O que mrberg disse tem sentido.
Nem tudo está bom, mas vc tem sim potencial, tem elegancia e doçura... Mas quanto aos contos "ardentes" sugiro o contrário: faça-os profanaçao! (e com arte, tb!).

Anônimo disse...

estou a procura da minha primeira vez e ao ler o seu texto, eu me vi nele...adorei...Parabéns...beijos

Anônimo disse...

sou o anonimo acima...se quiser falar comigo me escreva cheirodepecado@hotmail.com
beijos