terça-feira, 19 de junho de 2007

Encanto


Ela, sem nome, sem endereço, em seu casaco invernal, cabelos negros lisos como o mar em noites de calmaria, esguia como se desejava, os traços finos do rosto, a tez branca, tesa na postura folgava em olhares. Ângela correspondia desde a segurança longínqua de sua cadeira, enciumada desde o princípio do cachecol envolvendo sua nuca, dos bolsos do casaco guardando suas mãos, do anel a enfeitar-lhe o polegar, ainda mais do vento a acariciar-lhe o rosto. Levantou-se para buscar um café e a meio caminho recebeu um sorriso, tragada pelo encanto, emudeceu.

4 comentários:

Thaís disse...

Era eu...
Eu que olhava do outro lado da mesa.

Anônimo disse...

..."cabelos negros lisos como o mar em noites de calmaria, esguia como se desejava..."
Assim, minha cara, quem emudece sou eu!

marilia disse...

são belas palavras que expressam belas imagens.
gostei do blog.
parabens meninas.
Um abraço!

Pimenta disse...

Mto legal seu blog. Gostei!!

Esta menina sem nome e sem endereço, não tinha caeblos cacheados não?? ou estava de escova???rsrsr

Maravilhoso o dom da escrita. Tbm amo escrever!!!