quinta-feira, 22 de maio de 2008

Carolina



desenho:http://despacha-te.blogspot.com/

Depois doía entre as pernas, não que houvesse andado de bicicleta por horas como era costume nos finais de semana, cruzava a orla em direção ao parque metodicamente aos sábados. Neste não podia. Pedalava no sol quente, em sua caloi 10, equipada com boné, óculos escuros e fones de ouvido, nove quilômetros e meio. Via o mar, depois prédios seguidos de verde, mais a frente puro verde no aterro. O aeroporto era o limite, não gostava de aviões e seu barulho. Sentava de longe, perto do mar para com o som das ondas marolando abafar o som das turbinas, e boquiaberta via o alçar vôo das imensas aves metálicas. Há três meses a mesma rotina, nem sabia se gostava realmente da rotina, mas como rotina fosse devia ser repetida para que não se transformasse em outra coisa. Sob a areia conheceu Carolina, há duas semanas atrás, conversou e tomou água com bolinhas, pela mão foi levada para perto da pista de decolagem sem sentir medo. Duas semanas mais tarde, veio Carolina lhe visitar a cama na sexta-feira à noite. Tirou as suas calças, calcinha e brincou a noite toda sua xoxota com a língua, também não sentiu medo. E agora, agora doía entre as pernas.

6 comentários:

Anônimo disse...

hummmmmmm...

Thaís disse...

Apresente Carolina a Mariana!
rs
Beijo

Carol disse...

huum... pode parecer pretensão minha (e tenho certeza de que é mesmo), mas gostaria de te fazer um convite.
quer postar no Mulheres Classudas? é um blog escrito somente por mulheres, com temática amorosa, erótica, enfim...
seria uma honra e um imenso prazer.

ó, o endereço pra tu dares uma olhada: http://classudas.blogspot.com

beijo

Elis disse...

Eu li o post, A primeira vez, tentei comentar naquele blog mas não consegui. Eu vi a cena toda das pernas abertas ao mundo na primeira leitura!
É. Foi!

Priscila Milanez disse...

Gostei muito dos teus textos. E das imagens tb! Os desenhos são teus tb?

carol disse...

Há muito te visito e nunca te escrevi. Mas agora... Ah!Agora...
Com meu nome escrito aí, com todas as letras! Foi inevitável. Senti vontade de contar que adoro seus textos, desenhos, blog... deu vontade de te dizer obrigada.
beijos desta outra (e desconhecida) Carolina.